Thursday, September 22, 2005

É por isto que éramos fãs...

Em recente troca de ideias com a amiga Pacharita acerca do tema "Ghost: O espiríto do Amor - filme pachanga ou nem por isso?", a minha cara colega e amiga proferiu uma das mais sábias frases da história do movimento Pachanga.
"Qualquer filme com o Patrick Swayze é um filme pachanga", afirmou, enquanto bebericava o seu martini. Ficou-me na cabeça. Porquê este fascínio mórbido por um actor cadáver cujos filmes em que participou estão na prateleira de baixo dos clubes de vídeo, mesmo antes da secção porno??

E depois, numa viagem ao imdb.com percebi o porquê. Porque ele nem sempre foi o cadáver que é hoje. Apesar dos seus filmes serem de estirpe duvidosa, havia algo que nos dizia: "patrick, és fixe".
Era isto:
Image hosted by Photobucket.com
Legenda: o actor com o seu cão Piruças, que enterrou no quintal de sua casa, quando faleceu de doença prolongada

3 Comments:

Blogger Comboio Azul said...

O Patrick Swayze sempre foi um cadáver, até mesmo para os padrões dos anos 80.

E filmes como "O Duro" não devem ter sido vistos pela Pacharita, ou então o conceito de pachanga é bastante lato.

16:49  
Blogger Pacharita said...

Apesar da origem externa do comentário tenho que concordar. Filmes como o duro não fazem definitivamente parte da minha educação cinéfila.
De resto, o dito comentário se bem me lembro foi complementado com uma referência condescendente em relação a filmes tão profundos como o referido.

18:07  
Blogger Le Fante said...

Pois eu tenho dúvidas se se pode excluir assim 'O Duro', isto claro por processo de dedução derivado da observação directa do mundo pachanga. Dado não ter ainda etnografado devidamente, é melhor aprofundar o tema pachanga. Vou só ali ver o que diz a Britannica. No entretanto estou mesmo convicto que não se pode excluir já 'O Duro'. Voltarei ao tema. É só um minuto.

17:34  

Post a Comment

<< Home